Grãos fazem gigante despertar para a aquicultura!

A produção de grãos em crescimento no Centro-Oeste com custo relativamente baixo é o que deve suportar boa parte da expansão da aquicultura no Brasil nos próximos anos, conclui o estudo do banco Rabobank batizado “Finding Nemo”, em alusão ao filme de animação da Disney/Pixar “Procurando Nemo”. O nome faz uma referência clara ao potencial represado no Brasil para a aquicultura, tema principal do estudo.

Com o mote “Transformando a turbulência econômica do Brasil em oportunidades para o negócio de pescado”, o documento de 8 páginas prevê um crescimento na produção da tilápia para 490 mil toneladas em 2020, convertendo o Brasil na quarta potência aquícola mundial. O cultivo de tambaqui superaria 330 mil toneladas.

A carcinicultura também ocupará lugar de destaque no cenário projetado, apesar dos problemas sanitários, como a disseminação da mancha branca no Nordeste. Segundo o Rabobank, a produção brasileira de vannamei ficou estagnada quando o resto do mundo duplicou a produção para 3,5 milhões de toneladas.

Com dados do MDIC, Embrapa e FAO, a análise mostra que a situação econômica favorece a produção, já que a sobrevalorização do real desencoraja importações – que cresceram muito na última década para representar 20% do consumo de pescado no País, desestimulando investimentos e o interesse na produção nacional de peixes, crustáceos e moluscos.

A comparação com vizinhos, como o Chile e o Equador, ou com superpotências aquícolas como a China, Índia e Noruega também surge no estudo. Os autores sinalizam, no entanto, que a posição muito inferior do Brasil diante destes países é produto de uma combinação de fatores como falta de legislação que suporte o crescimento, infra-estrutura deficiente, falta de investimentos e um dólar fraco (até 2014), que transformou o Brasil em uma “superpotência aquícola adormecida”.

Mas a aliança entre a produção de grãos e de pescado pode virar o jogo, diz o Rabobank. “Os produtores de grãos , particularmente em tempos de preços de commodities pressionados, têm buscado alternativas para agregar valor à produção.” Acrescentar a produção de peixes pode ser uma alternativa, já que a meta de quem cultiva grãos é transportar produtos de maior valor agregado para aprimorar suas margens.

Baixe aqui o estudo completo.

Fonte: SeaFood brasil
http://seafoodbrasil.com.br/graos-fazem-gigante-despertar-para-aquicultura-diz-rabobank/
Para maiores informações entre em contato pelo formulário abaixo:

Seu nome (obrigatório)

Seu Telefone com DDD (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto (obrigatório)

Sua mensagem