Mercado de camarão nos EUA continua em ascensão

Um relatório recente da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO/ONU) indicou que os Estados Unidos foram o maior mercado para as exportações de camarão de todo o mundo em 2015. O produto com o maior consumo local entre todas espécies de pescado teve aumento de 3,2% nas importações.

Preços mais baixos ajudaram os países produtores a incrementarem os volumes, segundo a FAO, para além de mercados já tradicionais. “De fato, Equador, Índia e outros exportaram grandes quantidades de camarão para o Vietnã e a China, assim como a outros mercados da Ásia e o Oriente Médio”, opina a entidade.

O ano passado foi um ano forte para o camarão nos EUA por uma combinação de fatores: economia em recuperação, bom tempo nos meses de verão e consumo de camarão em crescimento. “O mercado permaneceu atrativo aos principais países produtores, mesmo com a média de preço pago pelos estadunidenses de 18% a 20% mais baixo que no ano anterior”, avaliam os pesquisadores da FAO.

No ano passado, os EUA importaram 587.507 toneladas, com uma receita de US$ 5,46 bilhões em 2015. Todas as categorias de matéria-prima bruta ou com valor agregado cresceram na comparação com 2013 e 2014. Índia (+25%), Indonésia (+11%), Equador (-7%), Tailândia (+14%) e Vietnã (-17%) continuam como as principais origens do camarão nos EUA.

camarão_abcc

Produção mundial em ajuste

Do ponto de vista do fornecimento, a indústria estima que a produção total de camarão cultivado em 2015 totalizou 2 milhões de toneladas, com menor produção na China, Índia, Equador, Indonésia e Vietnã comparados a 2014. “Os carcinicultores adotaram abordagens mais conservadoras nos estoques dos tanques escavados como resultado de um mercado de preços em queda ao longo do terceiro quadrimestre de 2015″, diz a FAO.

Inundações e tempestades na Índia afetaram significativamente a produção nos últimos dois meses de 2015 na região de Andhra Pradesh, onde se concentram as principais fazendas. Como resultado, o crescimento médio na Índia em 2015 é estimado em 10-15% – em 2014 o crescimento foi de 22%.

Entre abril de 2014 e março de 2015, os indianos produziram 433.448 toneladas, 82% de vannamei. Enquanto os tailandeses tiveram uma produção estimada em 2015 de até 250 mil toneladas, os equatorianos lideram na América Latinas com 320 mil toneladas em 2015.

E o Brasil?

A meta declarada da Associação Brasileira dos Criadores de Camarão (ABCC) de aumentar as exportações brasileiras surtiu um efeito ainda tímido. De acordo com um informe divulgado recentemente sobre as exportações em maio, nos primeiros quatro meses do ano, o vannamei cultivado por aqui teve 360 toneladas vendidas ao exterior.

A análise mostra que, desde 2010 (1412 toneladas), o Brasil não passa de 1000 toneladas exportadas. O pico para o período foi há exatos 10 anos, quando as exportações chegaram a 19.431 toneladas embarcadas ao exterior. O camarão produzido no Rio Grande do Norte para exportação tem mais de 90% dos volumes direcionados à França. Já o Ceará manda 100% da produção voltada ao exterior para a Espanha.

fonte: http://seafoodbrasil.com.br/mercado-de-camarao-nos-eua-continua-em-ascensao/

Para maiores informações entre em contato pelo formulário abaixo:

Seu nome (obrigatório)

Seu Telefone com DDD (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto (obrigatório)

Sua mensagem