Projeto para criação de pirarucu em cativeiro é lançado no Araguaia

Um projeto de criação de pirarucu em cativeiro será lançado durante a 8ª Dinâmica de Empreendimentos e Empreendedores realizada dos dias 4 a 8 de maio, no município de Porto Alegre do Norte (1.125 km a Nordeste de Cuiabá). A ideia é desenvolver e difundir tecnologias e práticas de manejo do peixe para criação em cativeiro e, assim, conservação da espécie no seu habitat natural.

O evento é considerado uma oportunidade de crescimento e qualificação profissional nas áreas do agronegócio. Segundo o técnico agropecuário da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e coordenador do projeto Pirarucu na Região do Araguaia, Mario Cezar Barboza, serão instaladas Unidades de Referência Tecnológica (URTs) para capacitação de piscicultores, técnicos, formação de mão de obra e divulgação da atividade.

O técnico explica que o pirarucu é o peixe que mais cresce em cativeiro, chegando a atingir 12 quilos no primeiro ano, e 15 quilos em 16 meses (ideal para o abate e comercialização). O projeto será realizado de duas formas: o tanque elevado com alta concentração de peixe por metro quadrado de lâmina d’água, visitado no Estado de Rondônia que cria em cativeiro e tem legislação própria para o cultivo; e em tanques tradicionais.

Para isso, será construído na região um centro de produção de alevinos que cultivará a espécie do pirarucu como fonte de renda e alimentação. O projeto é do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf) e Empaer. O Programa para Manejo e Proteção do Pirarucu foi instituído pela Lei nº 10.203/14, de autoria do deputado estadual José Domingos Fraga.

Fonte: http://www.xavantinanews.com.br/
Publicado por Rodrigo Kemmerich